Coimbra: Inaugurada estátua da irmã Lúcia

Miguel Cotrim | Inauguração da estátua da irmã Lúcia

Coimbra, 13 set 2013 (Ecclesia) – D. Virgílio Antunes, bispo de Coimbra, inaugurou hoje uma estátua dedicada à irmã Lúcia, que viveu na cidade, no Carmelo de Santa Teresa, ao longo de 57 anos.

Para o bispo de Coimbra esta homenagem, prestada pela Junta de Freguesia da Sé Nova, é um “momento muito significativo” para Coimbra onde a irmã Lúcia “ganhou estima e admiração por todos”.

“Foi uma das figuras do século XX marcante para a história de Portugal, sendo um ato muito significativo para o mundo e para milhões de católicos do mundo inteiro”, disse.

O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo congratulou-se pela de muitos conimbricenses “numa homenagem dos seus grandes”.

“Honra-nos muito a nós, Coimbra, o fato desta religiosa ter escolhido esta cidade para viver. A irmã Lúcia que ficou enclausurada neste convento rezava não só por Coimbra mas pelo mundo inteiro”, salientou o autarca.

Na cerimónia de inauguração, o presidente da Junta de Freguesia da Sé Nova, Hélder Abreu, criticou a perda que foi “para o turismo e para a economia” a trasladação do corpo da irmã Lúcia para Fátima.

A estátua da irmã Lúcia hoje inaugurada, em bronze e com mais de três metros, instalada à porta do Carmelo de Coimbra, é do escultor Alves André.

Miguel Cotrim, em Coimbra/PR

 

Anúncios