O Espírito Santo nos incomoda

“O Espírito Santo nos incomoda”. Homilia do Papa Francisco – 16 de abril de 2013:

“Vamos falar claro: o Espírito Santo nos incomoda. Porque nos move, nos faz caminhar. Impele a Igreja a ir para frente. E nós somos como Pedro na Transfiguração: ‘Ah, que bom estar aqui, todos juntos!’ Mas sem incomodação! Queremos que o Espírito Santo nos acalme. Queremos domesticar o Espírito Santo. E isso é errado! Porque Ele é Deus, é aquele vento que vai e vem e não sabemos de onde vem. É a força de Deus, é Aquele que nos dá consolação para seguir em frente. Mas: andar para frente! Isso incomoda. O comodismo é melhor.
O Concílio foi uma bela obra do Espírito Santo. Pensem no Papa João XXIII: parecia um pároco bom e ele foi obediente ao Espírito Santo e fez o que fez.
Mas depois de 50 anos, atuamos tudo aquilo que o Espírito Santo nos comunicou no Concílio? Naquela continuidade do crescimento da Igreja que foi o Concílio? Não. Festejamos os 50 anos do Concílio, fazemos um monumento, mas desde que não nos incomode. Não queremos mudar! Mais ainda: existem vozes que querem voltar no tempo. Isso significa ser cabeça dura, significa querer domesticar o Espírito Santo, significa ser estúpido e lento de coração. Não coloquemos resistência ao Espírito Santo! A graça que eu gostaria que pedíssemos ao Senhor é esta: sermos dóceis ao Espírito Santo, ao Espírito Santo que vem até nós e nos faz caminhar para frente na estrada da santidade, aquela santidade tão bonita da Igreja. A graça da docilidade ao Espírito Santo.”
(Papa Francisco, 16.4.2013, Capela da Casa Santa Marta, Vaticano, trechos da homilia).

Anúncios