Seminário em São Félix do Araguaia sobre combate ao trabalho escravo

deolhoaberto300

A Comissão Pastoral da Terra (CPT/MT), com o apoio do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso e da Comissão Estadual de Erradicação do Trabalho Escravo do Mato Grosso (COETRAE-MT), promove, nos dias 10 e 11 de dezembro, em São Félix do Araguaia, o seminário “1970 – 2012: a luta pela erradicação do trabalho escravo no Brasil – somente em rede poderemos erradicar o trabalho escravo”. O evento é realizado no anfiteatro da Prelazia de São Felix do Araguaia (MT).

Na abertura do evento, o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso, Thiago Gurjão Alves Ribeiro, em comemoração aos 20 anos da inauguração da Procuradoria Regional do Trabalho da 23ª Região, fez uma homenagem a dom Pedro Casaldáliga, referência histórica para a atuação em favor do respeito à dignidade da pessoa humana nas relações de trabalho.

Na programação do seminário também estão previstos o lançamento do livro ‘Escravo nem Pensar – uma abordagem sobre o trabalho escravo contemporâneo na sala de aula e na comunidade’, da ONG Repórter Brasil, a divulgação do ‘Prêmio de Jornalismo COETRAE-MT – Dom Pedro Casaldáliga’, bem como a realização de diversos painéis sobre o tema ‘trabalho escravo’. O evento é aberto ao público.

Antes da abertura do seminário, no dia 10, a COETRAE-MT promoveu, em São Félix do Araguaia, sua primeira reunião itinerante, na qual foram debatidos, com Municípios e organizações da sociedade civil localizados no Vale do Araguaia, mecanismos para a prevenção e combate ao trabalho escravo.

Anúncios