Os Sinais Messiânicos

 No mês de setembro, dedicado à Bíblia, a Palavra de Deus de hoje nos fala dos sinais dos tempos messiânicos,

com os quais Deus manifesta seu Plano de amor e de libertação para todo seu povo.

 Na 1a leitura, o Profeta anuncia ao povo sofrido do exílio

um sinal da iminência da sua libertação: a cura de surdos, mudos, coxos e cegos. (Is 35,4-7)

  * Para os judeus, a cura dessas doenças era sinal dos tempos messiânicos.

 Na 2ª Leitura, Tiago convida a não discriminar as pessoas e

a acolher com especial bondade os pequenos e os pobres. (Tg 2,15)

 O Evangelho apresenta a realização da profecia da 1ª leitura: (Mc 7,31-37)

 – Jesus abre os ouvidos e solta a língua de um surdo-mudo.

– E o povo, entusiasmado, vê nessa cura um sinal

  da presença do Poder salvífico do Messias e exclama:

  “Tudo ele tem feito bem. Faz os surdos ouvirem e os mudos falarem”.

– Como na “criação”, quando Deus viu que tudo era bom. (Gn 1,31)

 Quem é o surdo-mudo?

 É uma pessoa incapaz de escutar… de falar… (a palavra).

– O que seriamos nós sem o uso da PALAVRA?

 A Palavra é o meio por excelência de comunicação do homem

 – A CRIANÇA não precisa só de alimento,

  ela necessita também de palavras de carinho;

– Os NAMORADOS têm necessidade de traduzir em palavras

  os sentimentos de seu coração;

– A Palavraacompanha o nascimento e

  o desenvolvimento de todo AMOR e AMIZADE;

– Os MUDOS convertem seus gestos em palavras.

 Há palavras vazias que não dizem nada… mas há também palavras,

que carregam todo o peso de uma existência.

 + Deus também fez uso da Palavra.

 Não quis apenas que sua palavra fosse lida e ouvida…

Quis que fosse também vista, andando no meio dos homens.

Ele próprio SE FEZ PALAVRA, na pessoa de Jesus Cristo.

 E essa Palavra de Deus ainda hoje a encontramos em parte escrita

num livro que chamamos de BÍBLIA

Muito se perdeu ao longo da história…

Muito ainda permanece escondida em nossos corações e

aguarda que a escutemos e anunciemos.

É o que nos lembra São Tiago: “Acolhei com humildade

a Palavra que lhes foi plantada no coração”. (Tg 1,21)

 Quem são os surdos e mudos de hoje?

 + Diante da REALIDADE em que vivemos:

– São os que ficam indiferentes, vivem fechados no seu mundo,

   de ouvidos fechados às propostas de Deus e de coração fechado aos irmãos.

   Nada vêem, nada escutam, nada falam…

   Preferem que sua voz só seja ouvida na hora de rezar,

   permanecendo cegos, surdos e mudos aos problemas da vida real.

– O Surdo-mudo representa os que não se preocupam em comunicar,

   em partilhar a vida, em dialogar…

   * E Cristo convoca a ouvir o clamor dos que sofrem e a falar

      em defesa da justiça, dos direitos humanos, na honestidade pública.

     – Quantas pessoas continuam sendo… surdo-mudas!…

 + Diante da FAMÍLIA:

   São os que não têm tempo para escutar… nem para falar…

   e quando falam é bronca…

   – Quantos pais, mães, filhos… surdo-mudos!…

 + Diante da BÍBLIA:

   São os que têm os ouvidos e a boca fechados à Palavra de Deus…   

   São os que não lêem, não escutam, não estudam, não anunciam…

– Quantos católicos surdos-mudos!…

 – No Rito do Batismo, há uma oração muito significativa:

    “O Senhor Jesus, que fez os surdos ouvirem e os mudos falarem,

      te conceda que possas logo ouvir a Palavra e

      professar a fé para louvor e glória de Deus Pai.”

– Que tal valorizar um pouco mais a Bíblia nesse mês. 

 O Evangelho de hoje nos fala do milagre do surdo-mudo.

Jesus tocou os ouvidos e a boca do doente e ele começou a escutar e a falar.

 – A ação de Jesus, no sentido de abrir o coração dos homens

    à comunhão com Deus e ao amor dos homens, é uma nova criação.

    Dessa ação nasce um Homem novo, uma nova humanidade.

– A Missão da Igreja é trazer e apresentar essas pessoas a Jesus

   para que Ele as liberte de todos os males…

 Peçamos a Cristo, que toque também

– NOSSOS OUVIDOS para que se tornem sensíveis em escutar sua Palavra,

– NOSSOS LÁBIOS para que se tornem entusiastas em anunciá-la e

– NOSSAS MÃOS para que nos tornemos generosos em testemunhá-la…

– NOSSOS PÉS, para que desperte em nós novo ardor missionário…

                                     Pe. Antônio Geraldo Dalla Costa – 09.09.2012

www.buscandonovasaguas.com