Dia das Mães, dia da ternura

O Dia das Mães é um dia dedicado, especialmente, a esta pessoa tão querida na vida de cada um de nós. Um dia tão especial, não só um dia, mas todos os dias. Tanto assim, que Deus abençoa a cada dia as Mães. Não abençoa apenas no segundo domingo de maio, mas todos os dias. A Mãe transmite amor, vida. Amor que jamais será esquecido, porque o amor não se esquece jamais.

O papel das mães sempre foi lembrado pelos povos. No Brasil, o primeiro Dia das Mães foi celebrado no dia 12 de maio de 1918, promovido pela Associação Cristã de Moços, de Porto Alegre (RS). No ano de 1932, o então presidente Getúlio Vargas oficializou o Dia das Mães no segundo domingo de maio, e no ano de 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também do calendário da Igreja Católica. Embora o Dia das Mães esteja hoje marcado pelo consumismo, é justa essa homenagem. Dia essencialmente marcado pela ternura e pelo reconhecimento às mães.

Nossas homenagens às mães não pode, porém, perder seu significado mais profundo que é o agradecimento a Deus pelo dom da vida de nossas mães e a gratidão a elas pelo seu amor incondicional, traduzido na sua doação, sem limites, dia a dia ao esposo e aos filhos. Esse amor materno é tão grande que a Sagrada Escritura compara o amor de Deus para conosco com o amor de mãe: “Pode uma mãe se esquecer de seu bebê, deixar de querer o filho de suas entranhas? Pois, ainda que ela se esqueça, eu não esquecerei” (Is 49,15). As mães são mulheres feito dom para que a vida possa surgir. Oferta de si em favor do próximo. Santuários da vida e do amor. Todas as mães podem buscar na pessoa de Maria o amor, a força e a dedicação pra edificarem seus lares sobre o alicerce da fé e da justiça. A mulher-mãe tem a seu lado a presença de uma outra mulher, Maria, a Mãe de Jesus e Mãe de todas as mães. Como somos agraciados, celebrar este dia das Mães, dia da ternura, no dia 13 de maio, dia em que a Igreja faz memória daquele glorioso e santo dia em que a Virgem Mãe de Deus dignou-se descer até nós e nos transmitir, por meio de três pastorinhos, a mensagem da salvação e da perseverança constante nos mandamentos do Filho. A Mãe nos diz: “Deus quer estabelecer no mundo a devoção ao meu Imaculado Coração. Se fizerem o que eu disser, salvar-se-ão muitas almas e terão paz. (…) Por fim o meu Imaculado Coração triunfará. (…) E será concedido ao mundo algum tempo de paz”.

Sim! O coração de Maria-Mãe é o triunfo do cristão. Nele encontramos refúgio e consolo nas nossas angústias e aflições.Quero, com verdadeiro amor filial, prestar a minha homenagem a todas as mães, principalmente àquelas que no Dia das Mães permanecem no anonimato e ninguém se lembra delas.A todas as mães felicitações, e àquelas que já precederam na casa do Pai, minhas orações em seu sufrágio.Que Deus abençoe todas as mamães!

* Dom Francisco de Assis Dantas de Lucena é bispo de Guarabira (PB).

Fonte: http://www.cnbb.org.br

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s