Aurora, Erminia e Gaetana

 
 

Foi no dia 6 de Dezembro de 1952, de sabado confiantes na presença e intercessão maternal de Nossa Senhora, na intercessão de S.Nicolau, carregando no peito a cruz do envio missionario, que as tres jovens irmãs Aurora, Erminia e Gaetana iniciaram a grande travessia oceânica saindo de Genova pra chegar ao porto de Santos no Brasil 18 dias depois. Prosseguindo a viajem por terra, entre uma terça e quarta-feira para celebrar o primeiro Natal em Salto Grande. Um Natal historico de alegria, de ansiedade e de saudade da terrinha, das companheiras de caminhada, mas cheias de confiança em Jesus, em Maria em José de Nazaret e nas primeiras familias que com muito carinho começaram acolher, hospedar, auxiliar procurando oferecer aquela comida tipica italiana … formagio, polenta, o vinho e contando alguma historia de familia, da nona e do nono….

O transatlântico Giulio Cesare gêmeo do Augustus era entre os melhores da época e ainda realizava uma das primeira viagem (tinha entrado em serviço em setembro de 1951). Os principais portos de escala eram: Barcelona (Espanha), Lisboa (Portugal), Dacar (Senegal, na África), Recife (Pernambuco), Rio de Janeiro (RJ), Santos (SP) prosseguindo depois até Montevidéu (Uruguai) e Buenos Aires (Argentina).
Segundo o encarregado de provisões do Giulio Cesare, Egidio Amoretti, em reportagem de A Tribuna de 1952, “falar em toneladas era coisa comum, visto que uma viagem redonda – que compreendia Gênova – Buenos Aires – Gênova – levava em média 34 dias”.
O consumo de bordo era o seguinte: 30 toneladas de carne e aves, 26 de verdura, 24 de batata, alho e cebola, 21 de farinha de trigo, 11 de massas e arroz, oito de peixe, cinco de açúcar, 3,5 toneladas de frios, 2,5 de manteiga, uma tonelada de biscoitos e temperos, 1.800 quilos de café, 17 mil litros de leite, 1.600 quilos de geléia e 1.500 quilos de sucos, entre outros produtos alimentícios.

Nos navios, eram utilizadas 180 mil peças de roupa – toalhas de banho, lençóis, fronhas, toalhas de mesa – e 11 mil pratos, além de 27 mil copos. O número médio de passageiros era em torno de 1102, mais tripulação de 529 pessoas.
Chegando em Santos as irmãs receberam calorosa acolhida pelo doutor Raul e sua esposa que se ocuparam de acompanhar elas até Salto Grande. Foi assim que o ano 1952 vai ser marco de inicio de uma nova etapa histórica pela Congregação das Filhas de Maria Missionárias no Brasil, e pela historia da Santa Casa “Maternidade São Sebastião”, dentro da caminhada paroquial que 60 anos depois festeja o primeiro centenário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s